Gravidez Psicológica

Certamente que já ouviu falar de gravidez psicológica, quanto mais não seja no mundo da ficção. No entanto, esta é uma realidade que passa ao lado de muitas pessoas.

Neste artigo vamos falar um pouco sobre a gravidez psicológica, as suas causas e consequências.

O que é a gravidez psicológica?

A gravidez psicológica, também designada de pseudociese, é um transtorno psicológico que tanto pode afetar as mulheres como os animais, em particular as cadelas.

gravidez-psicologica

Causas da gravidez psicológica

A gravidez psicológica, como o próprio nome indica, tem origem no pensamento/desejo. Ou seja, esta situação tem mais tendência para ocorrer em pessoas que querem muito ser mães, que estão há muito tempo a tentar engravidar e não conseguem ou em mulheres que têm medo de que isso aconteça. E depois a mente prega-lhes uma partida.

Este transtorno psicológico pode ainda estar associado a:

  • Depressão;
  • Baixa autoestima;
  • Aborto;
  • Infertilidade;
  • Transtornos de personalidade;
  • Desequilíbrio emocional.

Sintomas da gravidez psicológica

O que carateriza a gravidez psicológica é que os seus sintomas são exatamente iguais aos de uma mulher gravida. No entanto, não existe nenhum bebé, apenas os sinais. Por exemplo:

Tudo isto pode ser explicado devido a fatores psicológicos. Ou seja, existe um estímulo psicológico do hipotálamo e da hipófise que geram um aumento da prolactina no sistema endócrino. O que resulta em uma gravidez psicológica.

Tratamento para a gravidez psicológica

Uma das partes do tratamento da gravidez psicológica é recorrendo a medicamentos hormonais, de modo a regularizar a menstruação e as hormonas femininas. Mas, para além disso, o fundamental mesmo é que a mulher seja acompanhada de perto por um psiquiatra ou por um psicólogo.

Este tratamento não é nem deve ser encarado como algo rápido e passageiro. Isto é algo que requer tempo e espaço e onde os familiares e amigos têm um papel muito importante no processo de “cura”. É necessário que a mulher se sinta querida e amada para que tudo volte ao normal.

Lembre-se que…

A gravidez psicológica nunca é detetada pela pessoa em si, uma vez que ela está convencida de que está realmente gravida. É necessário o auxílio das pessoas que a rodeiam. Confrontar a mulher com esta realidade não é uma boa opção, nem uma situação a encarar.

Pense assim, qual seria a sua reação se estivesse grávida, com todos os sintomas, uma barriga que cresce todos os dias e, do nada, alguém lhe diz que tudo aquilo é mentira, uma ilusão da sua cabeça? Vale a pena pensar no assunto.

Já tinha ouvido falar na gravidez psicológica? Conhece alguém que já tenha passado por esta situação ou semelhante? Partilhe connosco a sua opinião.

22. Agosto 2013 by admin
Categorias: Gravidez | Tags: | Comentar

Comentar

Required fields are marked *